sábado, 17 de outubro de 2009

As vezes eu fico pensando na vida:

Mais uma vez fico horas sem dormir, em silêncio, no vazio do meu quarto. Eu odeio quando sou cobrada pela minha consciência e fico ouvindo dela verdades que não me agradam, mais ou menos como uma mãe dando bronca num filho pelo seu boletim tenebroso. Eu já passei dessa fase em que os meus maiores problemas eram tarefas de escola. O que me arranca da plenitude é o vazio que eu sinto dentro do peito por pessoas que não me magoarão mais, que não chorarão mais, que não voltarão mais [...] Nada mais têm me animado, nem meu futuro, que sempre foi meu trunfo, minha alegria. Pensar na minha carreira, no meu futuro apartamento, no meu futuro quarto sempre foi motivo de grande satisfação pessoal, mas agora, isso se misturou com o passado e ganhou o mesmo valor: o valor das coisas inúteis. Por que inúteis? Porque só o que realmente importa é o presente. Eu sei que é clichê, mas só o presente é que importa realmente pois, o passado nunca voltará e o futuro será da cor que pintarmos no presente. Por isso, que as vezes eu me perco no tempo, pensando na vida, que é um enorme labirinto: quanto mais queremos encontrar respostas, mais loucos ficamos.

2 comentários:

Arnek disse...

Acho que a vida foi feita para viver, pense mesmo no presente que você nunca sabe o dia de amanha e com certeza o dia de amanha, sera melhor dependendo do que vocÊ fizer hoje

http://midiasocialbrasil.blogspot.com/

Marcelo Leite disse...

Uau. Adorei o desabafo.
Suas palavras são super coerentes!
Abraços.

Postar um comentário

sábado, 17 de outubro de 2009

As vezes eu fico pensando na vida:

Mais uma vez fico horas sem dormir, em silêncio, no vazio do meu quarto. Eu odeio quando sou cobrada pela minha consciência e fico ouvindo dela verdades que não me agradam, mais ou menos como uma mãe dando bronca num filho pelo seu boletim tenebroso. Eu já passei dessa fase em que os meus maiores problemas eram tarefas de escola. O que me arranca da plenitude é o vazio que eu sinto dentro do peito por pessoas que não me magoarão mais, que não chorarão mais, que não voltarão mais [...] Nada mais têm me animado, nem meu futuro, que sempre foi meu trunfo, minha alegria. Pensar na minha carreira, no meu futuro apartamento, no meu futuro quarto sempre foi motivo de grande satisfação pessoal, mas agora, isso se misturou com o passado e ganhou o mesmo valor: o valor das coisas inúteis. Por que inúteis? Porque só o que realmente importa é o presente. Eu sei que é clichê, mas só o presente é que importa realmente pois, o passado nunca voltará e o futuro será da cor que pintarmos no presente. Por isso, que as vezes eu me perco no tempo, pensando na vida, que é um enorme labirinto: quanto mais queremos encontrar respostas, mais loucos ficamos.

2 comentários:

  1. Acho que a vida foi feita para viver, pense mesmo no presente que você nunca sabe o dia de amanha e com certeza o dia de amanha, sera melhor dependendo do que vocÊ fizer hoje

    http://midiasocialbrasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Uau. Adorei o desabafo.
    Suas palavras são super coerentes!
    Abraços.

    ResponderExcluir

 

Blog Template by YummyLolly.com - Header made with PS brushes by gvalkyrie.deviantart.com
Sponsored by Free Web Space